publicidade

Rio do Sul reencontra a Unilever na Superliga


No turno, as rio-sulenses derrotaram em casa as cariocas por 3 a 1


Escrito em 30/01/2014


Depois de disputar uma partida eletrizante do começo ao fim na Superliga Feminina contra o Molico/Nestlé, quando Rio do Sul/Equibrasil saiu derrotado por 3 sets a 1, as atenções do time catarinense se voltam para o jogo contra o Unilever nesta sexta-feira (31), às 19h no ginásio da Tijuca, no Rio de Janeiro. Se a derrota não adiantou de nada para Rio do Sul somar pontos e tentar sair da incômoda penúltima colocação na Superliga, o ânimo das jogadoras para o próximo desafio contra o time de Bernardinho está renovado.

Mesmo o cansaço da partida anterior e a forte onda de calor que atinge a região Sul do país nesta semana, o time focou-se nos detalhes visando a partida contra o time carioca, um dos grandes clubes do cenário mundial. O time do Rio de Janeiro teve um jogo muito disputado na última rodada, quando venceu o São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP), por 3 sets a 2. Mas para o técnico de Rio do Sul, Rogério Portela, esse resultado não quer dizer que o Unilever vem com moleza para este jogo.

- Classificação Parcial da Superliga 2013/14;
- Tabela e Resultados do 1º e 2º Turnos;


“Tenho admiração pelo Bernardinho pela forma como ele monta o time e consegue tirar o máximo de suas jogadoras. Eles são muito fortes em casa e nos venceram por 3 a 0 na Copa Brasil há duas semanas. Se a gente quiser vencer, vamos ter que batalhar muito, fugir do forte bloqueio deles e sacar muito bem”, comentou o treinador.

Em se tratando de defesa, Rio do Sul terá uma missão muito grande que é segurar os ataques de Gabi, a canadense Sarah Pavan, a sérvia Mihajlovic e tantas outras meninas habilidosas do Unilever. A líbero Marcinha (foto) de Rio do Sul salientou que este jogo será bastante difícil pela qualidade técnica do elenco adversário.

Só que ela ressalta a entrega das companheiras para tentar avançar na competição, como aconteceu no jogo contra o time de Osasco. “Nossa postura foi muito especial. Todas deram o máximo. Só que essa atitude vai ter que se repetir todo tempo se a gente quiser pontuar e quem sabe vencer nesse próximo jogo”, observou a líbero.



Com texto e fotos de Clóvis Cuco/Imprensa Vôlei Rio do Sul

Veja as fotos:

Rogério Portela e Ciça ao fundo (Foto: Clóvis Cuco/Vôlei RDS)

PUBLICIDADE

Publicidade
Publicidade
Publicidade